Hipotireoidismo e aborto espontâneo

Da Redação 05/04/2013

Ficar grávida é maravilhoso, mas estamos conversadas que junto com a alegria surgem alguns medos. Entre eles, o maior é o de perder o bebê. E como a gestação altera todo o funcionamento do organismo, pode mexer também com os hormônios. Daí é importante saber que entre as causas do aborto espontâneo está o hipotireoidismo (o funcionamento “preguiçoso” da tireoide). “Para a gravidez acontecer o organismo precisa se adaptar, chegando a um novo equilíbrio hormonal. Entre os hormônios essenciais está o produzido pela tireoide. Quando ele falta ocorre um aumento no risco de complicações, sendo que as mais frequentes são parto prematuro e abortamento, que ocorre com frequência duas a quatro vezes maior que o habitual quando o hipotireoidismo não tem diagnóstico”, explica a Dra. Daniele Tokars Zaninelli, endocrinologista do Hospital Vita, em Curitiba.

Mas se você seguir direitinho o pré-natal, não tem com que se preocupar

Seu médico vai lhe pedir exames de tireoide, como TSH e T4, para acompanhar se está tudo bem com sua produção hormonal. Há diversas razões para o mau funcionamento dessa glândula, e uma bastante comum e fácil de corrigir é a deficiência de iodo na alimentação. “Ele é essencial para a produção dos hormônios tireoidianos.”, diz a endocrinologista. O sal refinado tem iodo, só que não se deve abusar, ainda mais na gravidez, em que é comum a retenção de líquido. “Um alimento que é ótima fonte de iodo é a alga marinha. Como não é muito recomendado para a grávida ingerir alimentos crus, o ideal é preparar a alga cozida, como numa sopa, ou na sopa japonesa missoshiro (caldo de missô, hoje já fácil de encontrar nos supermercados). Peixes do mar contêm iodo, mas sua quantidade é pequena, as algas marinhas contêm muito mais”, explica. Melhor, então, ir direto à fonte. E pratos com algas, acredite, podem ficar muito saborosos. Em alguns casos o médico poderá prescrever suplementos vitamínicos contendo iodo.

Agora, quando está tudo certinho no seu prato e não falta iodo, outra causa possível de hipotireoidismo é a tireoidite autoimune, conhecida como Tireoidite de Hashimoto, que acontece quando o sistema imunológico da gestante destrói a glândula. O diagnóstico pode ser feito no exame de sangue, que detecta os anticorpos. Importante é se cuidar, e seja qual for a causa do seu hipotireoidismo, o médico vai lhe medicar e sua gravidez poderá seguir em frente. E você, tranquila. Só alegria. 

Sintomas do hipotireoidismo

Se você sentir cansaço, sonolência, se os cabelos caírem mais do que o normal, sua pele ressecar, o intestino prender, conte tudo ao seu médico. Mas lembre-se: esses sintomas são mais ou menos comuns na gravidez, e tudo isso faz parte do seu estado, o que dificulta o diagnóstico. Além disso, fique atenta, nem sempre o hipotireoidismo produz sintomas. “20 a 30% das mulheres não apresentam qualquer sintoma, apesar dos exames alterados. A interpretação dos exames é diferente durante a gestação”, orienta Daniele. Por isso, converse com o profissional para incluir os exames de tireoide no seu controle pré-natal.

Leia mais sobre o hipotireoidismo: www.mulhersemfalta.com.br
Seu nome*:
Seu e-mail*:
Destinatário*:
E-mail*:
Mensagem:
* Campos de preenchimento obrigatório

voltar

Atmosfera Feminina - Um serviço Sanofi
Av. Major Sylvio de Magalhães Padilha, 5.200 - Ed. Atlanta, Jardim Morumbi - São Paulo, SP - CEP: 05693-000 SAC: 0800-703 0014 (de 2ª à 6ª feira das 9 às 17 hs)

Nosso conteúdo serve para seu conhecimento e informação. Em caso de dúvida, procure sempre seu médico para orientá-la quanto ao melhor tratamento e conduta.

Copyright © 2005-2014 Sanofi. Todos os direitos reservados. Última atualização: 20/08/2014