Hipotireoidismo avançado: sintomas

Da Redação 31/10/2013

Como está a saúde da sua tireoide? Quando ela não produz os hormônios em quantidade adequada, caso do hipotireoidismo, todo o metabolismo é afetado. Apesar disso, muitas vezes não é fácil identificá-lo, porque seus sintomas não são muito claros. A Dra. Karla Fabiana Brasil Gomes, endocrinologista do Hospital Vitória (SP), explica que, nos estágios iniciais, os sinais podem ser totalmente inespecíficos, como dores musculares, articulares, câimbras, dores de cabeça, tontura, sonolência excessiva, cansaço e alterações menstruais. “Unhas quebradiças, cabelos mais finos e secos, palidez, dificuldade de perder peso (pelo metabolismo mais lento) e síndrome do túnel do carpo também podem aparecer. Essa falta de especificidade dos sintomas dificulta o diagnóstico, por isso os exames laboratoriais são importantes”, diz.
Se não for diagnosticado e tratado corretamente, o hipotireoidismo pode evoluir para sua forma avançada. 

Conheça os sintomas

À medida que ele vai avançando, seus sinais também se agravam. “Os sintomas, na sua forma avançada, provocam diminuição na audição e galactorreia (saída de leite das mamas). Isso ocorre devido à redução de concentração dos hormônios tireoidianos, que provoca aumento da tireotrofina hipotalâmica (TRH), que estimula o hormônio tireoestimulante (TSH) e a prolactina na hipófise. Vale destacar também que existe a possibilidade de manifestação de algumas características psiquiátricas, como depressão, mudança de personalidade e até psicose. A anemia, outro fator que pode surgir, ocorre por deficiência de ferro em razão da menstruação excessiva e, em alguns casos, pela concomitante deficiência de vitamina B12”, informa a especialista.

E não para por aí. “Quando ele se torna ainda mais acentuado, pode ser evidenciado edema periférico, falta de ar (por edema pulmonar e/ou pleural, ou seja, água nos pulmões), edema pericárdico (água no coração), ascite (água no abdome), hipertensão e hipotermia (baixa perfusão de sangue, que faz a temperatura do corpo baixar), constipação grave e, como consequência, ganho excessivo de peso. Todos esses sintomas caracterizam o quadro mais grave do hipotireoidismo, chamado mixedema, que só ocorre quando os níveis hormonais estão extremamente alterados e quando não houve tratamento adequado a tempo”, alerta Karla.

Evite complicações

Apesar de muitas vezes ser difícil identificar os sintomas, a confirmação do diagnóstico é simples, por meio de um exame de sangue. Quanto antes o hipotireoidismo for identificado e tratado, menores são suas complicações, e é possível resgatar uma melhor qualidade de vida.

“Quando surgir qualquer sinal dos sintomas descritos, o ideal é procurar um especialista (endocrinologista) para investigação do caso. Dessa forma, é possível avaliar se os indícios surgiram de alguma alteração na tireoide e qual a intensidade dessa disfunção. Após avaliação, o profissional vai instituir os cuidados adequados, geralmente com a reposição do hormônio da tireoide”, orienta a médica.
 
Para saber mais acesse: www.mulhersemfalta.com.br
Seu nome*:
Seu e-mail*:
Destinatário*:
E-mail*:
Mensagem:
* Campos de preenchimento obrigatório

voltar

Atmosfera Feminina - Um serviço Sanofi
Av. Major Sylvio de Magalhães Padilha, 5.200 - Ed. Atlanta, Jardim Morumbi - São Paulo, SP - CEP: 05693-000 SAC: 0800-703 0014 (de 2ª à 6ª feira das 9 às 17 hs)

Nosso conteúdo serve para seu conhecimento e informação. Em caso de dúvida, procure sempre seu médico para orientá-la quanto ao melhor tratamento e conduta.

Copyright © 2005-2014 Sanofi. Todos os direitos reservados. Última atualização: 23/10/2014